Quando finalmente voltará a ser como nunca foi

R$54,90

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • JOANA FLOR LIVRARIA E PAPELARIA LTDA ME AV. ALFREDO BALTHAZAR DA SILVEIRA, 580 LJ 115B - RECREIO DOS BANDEIRANTES - BARRA WORLD SHOPPING E PARK
    Grátis

Conteúdo: Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital psiquiátrico para crianças e jovens? Nosso pequeno herói não conhece outra realidade – e até gosta muito da que conhece. O pai dirige uma instituição com mais de 1.200 pacientes, ausenta-se dentro da própria casa quando se senta em sua poltrona para ler. A mãe organiza o dia a dia, mas se queixa de seu papel. Os irmãos se dedicam com afinco a seus hobbies, mas para ele só reservam maldades. E ele próprio tem dificuldade com as letras e sempre é tomado por uma grande ira. Sente-se feliz quando cavalga pelo terreno da instituição sobre os ombros de um interno gigantesco, tocador de sinos.
Joachim Meyerhoff narra com afeto e graça a vida de uma família extraordinária em um lugar igualmente extraordinário. E a de um pai que, na teoria, é brilhante, mas falha na prática. Afinal, quem mais conseguiria, depois de se propor a intensificar a prática de exercícios físicos ao completar 40 anos, distender um ligamento e nunca mais tornar a calçar o caro par de tênis? Ou então, em meio à calmaria, ver-se em perigo no mar e ainda por cima derrubar o filho na água? O núcleo incandescente do romance é composto pela morte, pela perda do que já não pode ser recuperado, pela saudade que fica – e pela lembrança que, por sorte, produz histórias inconcebivelmente plenas, vivas e engraçadas.

 

Gênero: Romance/Drama/Ficção

Páginas: 352

Formato: 14x21

ISBN: 978-85-65859-97-4

Autor: Joachim Meyerhoff

Tradução: Karina Jannini

Ano de lançamento: 2016

 

Sobre o autor:

JOACHIM MEYERHOFF nasceu em 1967, em Homburg/Saar, mas cresceu em Schleswig. Por seu romance de estreia, Alle Toten fliegen hoch. Amerika [Todos os mortos voam alto. América], recebeu o Prêmio Literário Franz Tumler, em 2011, e o Prêmio de Literatura de Bremen. Desde 2005 é membro do Burgtheater, em Viena. Em seu ciclo de seis partes, Alle Toten fliegen hoch, Meyerhoff apareceu no palco como narrador e foi convidado para o Encontro Teatral de 2009. Em 2007, foi escolhido como Ator do Ano.

Editora Valentina