O Sapo Janjão

R$45,00

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • JOANA FLOR LIVRARIA E PAPELARIA LTDA ME AV. ALFREDO BALTHAZAR DA SILVEIRA, 580 LJ 115B - RECREIO DOS BANDEIRANTES - BARRA WORLD SHOPPING E PARK
    Grátis

Conteúdo: Eu já tinha o título O sapo Janjão em meus pensamentos há muito tempo. Remeti-me ao passado, quando convivi com esse réptil durante minha infância. Certo dia, eu estava sentada no sofá e, quando resolvi sair, vi um sapo-cururu me olhando, quieto, perto do meu chinelo. De repente, ele saiu pulando e foi embora. Considero o sapo um bicho engraçado e gosto de como ele pula, o que me fez pensar em como seria interessante escrever sobre um sapo brincalhão.

​Minha ideia é continuar despertando a criança para a brincadeira como instrumento de ensino. Estimular o desenvolvimento cognitivo e de aprendizagem de uma criança significa desenvolver capacidades como memória, percepção, atenção e todo o necessário para a aprendizagem. Desejo que esta história sirva para apresentar a brincadeira como um momento de socialização. Hoje em dia, as crianças passam mais tempo na frente do computador do que brincando com os amigos ou com brinquedos que não sejam eletrônicos. A história se passa ao ar livre, proporcionando às crianças momentos divertidos e dando-lhes condições de interagir e aprender a brincar coletivamente, desenvolvendo, assim, diversas habilidades.

ISBN: 9788566260069

Autor: Arlete Coelho

Ilustrador: Isabela Donato

Tamanho: 24 cm x 21 cm x 0,5cm

Páginas: 15

Acabamento: Brochura em papel veniz com lindas ilustrações.

Indicação: 3 anos +

Edição: 2017

Sobre a Autora: Arlete Coelho é escritora, professora, atriz e produtora. Nascida em Gonçalves Dias, no Maranhão, veio para o Rio de Janeiro ainda adolescente. Com formação acadêmica em Letras (Português/Literatura/Produção AudioVisual) e pós graduação em Psicologia Clínica e Instituicional, começou no teatro bem cedo, com apenas 13 anos, tendo em sua trajetória inúmeros trabalhos em teatro e alguns em televisão. Fazendo parte de sua história, também o Rádio-teatro, na Rádio Copacabana, e o Teleteatro, onde tudo começou. Trabalhou na Rede Globo, nas novelas “Felicidade”, de Manoel Carlos, e “Mandala”, de Dias Gomes, bem como na minissérie “anos dourados”, de Gilberto Braga.

Editora: Planeta Rio